Ninguém é superior a ninguém

Mulher e MendigoCerto dia, uma mulher avistou um mendigo sentado em uma calçada nas ruas de São Paulo. Aproximou-se dele e como o pobre coitado já estava acostumado a ser chacoteado por todos, a ignorou …
Um policial observando a cena aproximou-se :
“Ele está te incomodando senhora ?”
Ela respondeu :
“De modo algum. Eu é que estou tentando levá-lo até aquele restaurante pois vejo que está com fome e até sem forças para se levantar. O senhor me ajuda a levá-lo até o restaurante?”
Rapidamente o policial a ajudou e o pobre homem, mesmo assim, não querendo ir… pois não acreditava que isso estava acontecendo.
Chegando ao restaurante, o garçon que foi atendê-los disse sem pestanejar :
“Me desculpe Senhora… Mas, ele não pode ficar aqui … Vai afastar os meus clientes !!!”
A mulher , abaixou e levantou os olhos e disse :
“Sabe aquela enorme empresa ali na frente – apontou com o dedo – Três vezes por semana  os diretores de lá juntamente com clientes vem fazer reuniões nesse restaurante e sei que o dinheiro que deixam aqui é o que mantém esse restaurante . Pois é, eu sou a proprietária daquela empresa . Posso fazer a refeição aqui , com o meu amigo … ou não ?”
O garçon fez um gesto positivo com a cabeça. O policial que estava de longe observando ficou boquiaberto. E o pobre homem deixou cair nesse momento uma lágrima de seus sofridos olhos .
Quando o garçon se afastou o homem perguntou :
“Obrigado Senhora, mas não entendo esse gesto de bondade…”
Ela segurou em suas mãos e disse:
“Não se lembra de mim, João ?”
“Me parece familiar – respondeu – mas não me lembro de onde.”
Ela, com lágrimas nos olhos disse :
“Há algum tempo, eu recém formada, vim para São Paulo…  sem nenhum dinheiro no bolso… estava com muita fome … me sentei naquela praça, aqui em frente, por que tinha uma entrevista de emprego naquela empresa, onde hoje é minha. Quando se aproximou de mim um homem, com um olhar generoso . Se lembra agora João?”
Ele, em lágrimas, afirmou que sim .
“Na época , o senhor trabalhava aqui. Naquele dia, fiz a melhor refeição da minha vida, pois estava com muita fome e até sem forças. Toda hora, eu olhava para o senhor, pois estava com medo de prejudicá – lo, pois estava ali comendo de graça. Foi quando ví, o senhor tirando dinheiro do seu bolso e colocando no caixa do restaurante. Fiquei mais aliviada. E sabia que um dia poderia retribuir. Me alimentei, fui com mais forças para a minha entrevista. Na época, a empresa ainda era pequena. Passei na entrevista, me especializei, ganhei muito dinheiro, acabei comprando algumas ações da empresa e com o passar do tempo consegui virar a proprietária e fazer a empresa ser o que ela é hoje .
Procurei pelo senhor mas, nunca o encontrei… Até que hoje, o ví nessa situação. Hoje, o senhor não dorme mais na rua… vai comigo para a minha casa. Amanhã compraremos roupas novas e o senhor vai vir trabalhar comigo.
Se abraçaram, chorando .
O policial, o garçon e os demais que viam essa cena  se emocionaram diante da grande lição de vida, que tinham acabado de presenciar!!!

11 comentários

  1. A bondade cabe em qualquer lugar, independente de cor, raça, credo, classe social, nível cultural, idade, opção sexual, profissão, etc.
    É assim que eu penso, é nisso que eu acredito, é o que desejo para toda humanidade.
    Eu, enquanto "funcionária pública", continuo agindo conforme meus princípios e sei que muitos acreditam que é uma classe que não tem valor e que todos estão no mesmo "balaio", ou seja: não gostam de trabalhar ou não fazem seu trabalho direito. Infelizmente sei que muitos estão mesmo neste pé , mas não me importo em fazer sempre mais pela comunidade que estou servindo e não é pelo dinheiro, que não é muito mesmo, todos sabem, é pelo amor a profissão que escolhi, de ser útil ao ser humano que está na minha frente precisando de meus serviços e não costumo parar por aí, sempre que posso vou além, vou em busca do "como" fazer melhor e na verdade não se pode esperar nada em troca, a não ser… tentar contagiar os que estão à sua volta para que , quem sabe , aprendam a fazer o mesmo por todos os outros que se aproximarem de você. Se pelo menos uma pessoa for contagiada, em toda minha carreira… minha vida já valeu à pena. Que bom saber que existe mais alguém que pensa e AGE desta maneira !!! Obrigada por me fazer voltar a acreditar naquilo que faço, mesmo sendo um trabalho de formiguinha.

  2. É um exemplo a ser seguido, se n]ao puder-mos fazer a quem nos fez, façamos a caridade a outrem

  3. Querida Cláudia, somos todos formiguinhas frente a imensidão do Universo. Cabe a cada um fazer o seu melhor. Obrigado por participar. Sucesso e Felicidade Para Você!

  4. Cara Cláudia, eu já conhecia essa história mas, fiz questão de lê-la novamente, pois traz muita inspiração ao nosso coração. Também penso como você, que se fizermos a nossa parte, com certeza teremos deixado nossa contribuição para um mundo que hoje, infelizmente é tão egoísta. Saiba que comentários como o seu são como essa história, nos inspiram e ensinam. Um abraço e sucesso para você!

  5. Essa história é linda!! Um ótimo Exemplo a ser seguido ! Tanto o do garçom, do policial e o da empresária !

  6. Exemplo de vida, exemplo de solidariedade, exemplo de humanidade. Se pelo menos 1 entre mil pessoas fizessem isso, não haveria orgulho, nem humilhação nesse mundo. Deus é Fiel, Ele tudo pode, até mesmo fazer com que o mundo dê voltas e pare exatamente onde tudo tenha começado. História linda, história a ser seguida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *